Portuguese English Italian Spanish

Menu

Portuguese English Italian Spanish

DESCRIÇÃO GERAL

O transmissor de temperatura head mount, F500-TTR, é projetado para uso em ambientes industriais, oferecendo medição confiável, precisa e estável. Utilizando tecnologia microprocessada aceita configuração via computador PC, permitindo a seleção do sensor de entrada, faixa de medição e calibração de maneira simplificada.

PRINCIPAIS APLICAÇÕES

icone-acucar-etanol-min

Açúcar e Etanol

icone-fertilizantes-min

Fertilizantes

icone-quimica-min

Química

icone-alimentos-e-bebidas-min

Alimentos e Bebidas

icone-farmaceutico-min

Farmacêutico

icone-energia-min

Energia

icone-plastico-min

Plástico

icone-petroquimica-min

Petroquímica

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

A seguir temos as principais características técnicas do transmissor de temperatura head mount F500-TTR.

TiposRTD, TC, Ohm, mV
Sinal de saída4 a 20 mA
Protocolo de comunicaçãoHart
Alimentação9 a 32 Vcc, sem polaridade – 12 mA
Temperatura de operação-40 °C a 85 °C
Estabilidade0,01°C ( RTD ), 0,1°C ( E J K N T ), 0,2°C ( B R S )
Precisão0,1°C ( RTD ), 0,5°C ( E J K N T ), 1°C ( B R S )

DIMENSIONAL

Dimensional F500-TTR

TIPOS DE LIGAÇÕES

A seguir temos os diferentes tipos de ligações que podem ser usadas para o transmissor de temperatura head mount F500-TTR.

Tipos de Ligações F500-TTR

CÓDIGO DE VENDA

A seguir temos o código de venda para aquisição.

Código de Venda F500-TTR

CONFIGURAÇÃO VIA SOFTWARE

Os transmissores da linha F500-TTR são configurados através do software Hart Config Tool, o qual é gratuito e encontra-se disponível no website. Faz-se necessário uma interface de comunicação Hart, de qualquer modelo / fabricante.

Configuração Via Software F500-TTR

CONECTANDO COM O INSTRUMENTO

Certifique que o instrumento e a interface Hart estejam ligados.
Acesse o software Hart Config Tool e clique no botão “Polling 0” no canto inferior direito.

Escolhendo o botão “Information” apareceá todas as informações contidas no instrumento.

Botão Information F500-TTR

FAIXA DE TRABALHO

Para ajustar o range de trabalho basta escolher o botão “Configuration”.

Na sub-opção “Range” serão exibidas as faixas mínima e máxima ( quadro “Sensor Information” ) e logo na sequência a faixa de trabalho no qual o instrumento encontra-se configurado ( quadro “Output Range” ).

Para alterar essa faixa e ajustá-la basta selecionar nas caixas de LRV ( temperatura baixa ou valor mínimo ) e URV (temperatura alta ou valor máximo ). Fazendo alteração, clique no botão “Write” para confirmar e salvar.

Faixa de Trabalho F500-TTR

DAMP E OPÇÕES DE INDICAÇÃO DO DISPLAY

Para ajustar opções como Damping, bem como escolher as unidades a serem exibidas no display, escolha o botão “Configuration” e na sequência a sub-opção “Output”.

Na tela ao lado que se abre, escolha no quadro “Output Characteristics” as opções de Damp e função linear.

Logo no quadro abaixo, selecione o desejado para o Display 1 e Display 2.

Damp F500-TTR

PROTEÇÃO DE ESCRITA E ALARME

Para habilitar a proteção de escrita, evitando que não seja permitido mudança na configuração já efetuada e salvas na memória do instrumento, basta escolher o botão “Configuration” e a sub-opção “Fault Protection”.

Nesta mesma tela encontra-se também a possibilidade de ajuste de alarme, no qual pode selecionar uma opção de corrente muito baixa ou muito alta para enviar um sinal de alarme.

Proteção de Escrita e Alarme F500-TTR

MONITORANDO VARIÁVEIS

Escolha o botão “Monitor” e a sub-opção “Process Variable”. Será disponibilizada uma tela onde poderão ser selecionadas variáveis para serem monitoradas e exibidas em gráfico.

TRIM E LOOP DE CORRENTE

Escolha o botão “Transmitter Cali” e a sub-opção “D/A Cali” para efetuar o trim de corrente (4 a 20 mA), utilizando como referência um multímetro. Para realizar uma simulação e teste com vários valores de corrente, veja as opções no quadro “Current Loop Test”.

CALIBRAÇÃO ATÉ 5 PONTOS

Para realizar a calibração do transmissor de temperatura será necessário que tenha como referência uma década para alterar a resistência, ou um gerador para alterar corrente ou milivolts.

Escolha o botão “User Cali.” e no quadro que se abre, escolha na caixa “Trim Point:” a quantidade de pontos no qual você quer calibrá-lo.

Calibração Até 5 Pontos f500-TTR

Após selecionar a quantidade de pontos no qual quer calibrar seu transmissor, clique no botão “Equal division” que irá fazer a distribuição dos pontos a serem trimados e ajustados. Automaticamente ele irá fazer a distribuição e equalização dos pontos conforme a quantidade solicitada.

Calibração Até 5 Pontos F500-TTR

Com a utilização da década ou gerador como referência, ou outro calibrador que faça a alteração dentro da faixa que deseja efetuar a calibração ponto a ponto, sempre clicando no botão “Collect” para cada ponto efetuado. Após feito todos os pontos escolha o botão “Write” para gravar a calibração efetuada e os pontos gerados.

ALTERAÇÃO DO TIPO DE SENSOR E QUANTIDADE DE FIOS

Para a alteração do tipo do sensor no qual você vai utilizar, seja ele termopar (TC) ou PT100 (RTD), escolha o botão “Advanced Function” e na sub-opção “Sensor Setup” irá disponibilizar as opções Sensor Type (RTD e TC).

Alteração do Tipo de Sensor e Quantidade de Fios F500-TTR

Nesta mesma tela você pode também escolher a quantidade de fios do seu PT100 ou termopar, podendo alterar na caixa “Thermal Resistor” as opções contidas na caixa “Connention”.

Selecionando a opção RTD (PT100), na caixa abaixo irá fornecer as opções disponíveis.

Alteração do Tipo de Sensor e Quantidade de Fios F500-TTR

Selecionando a opção TC (Termopar), na caixa abaixo irá fornecer as opções disponíveis.

Lembrando que na opção de TC, também libera a opção de Junta de Compensação.

Alteração do Tipo de Sensor e Quantidade de Fios F500-TTR

Sempre que selecionado e efetuado a alteração conforme desejado, escolher na sequência o botão “Write” para salvar.

GARANTIA

O transmissor de temperatura head mount F500-TTR, possui garantia de 12 meses.
Tal garantia torna-se inválida uma vez detectadas as situações a seguir:

  • Instalação incorreta do instrumento
  • Utilização em aplicações indevidas
  • Danos mecânicos por impactos
  • Danos elétricos por consequências de avarias oriundas de outros instrumentos da planta industrial

Nós te Ligamos

Para receber uma ligação de nossos especialistas, preencha o formulário com seu nome e telefone.

Seu Nome
Field is required!
Field is required!
Telefone
Field is required!
Field is required!
Rolar para cima